Por g1

dólar fechou em alta de 0,52%, cotado a R$ 5,5160, nesta quinta-feira (7), mostrando mais força aqui do que no exterior devido à cautela de investidores domésticos antes da divulgação do IPCA de setembro. É o maior patamar desde 20 de abril e a quarta alta consecutiva.

Na máxima do dia, o dólar alcançou R$ 5,5289. Com o resultado desta quinta, a moeda norte-americana acumula alta de 1,29% no mês e de 6,34% no ano. Veja mais cotações

A moeda norte-americana chegou a operar em baixa nos primeiros minutos de negociação, indo a R$ 5,4674 na mínima intradiária, com analistas citando continuação do alívio no sentimento visto na véspera, quando o Senado dos EUA deu sinais de estar perto de um acordo temporário para evitar calote da dívida federal.

Já o Ibovespa subiu 0,02%, a 110.585 pontos.

Cenário

Lá fora, o dia é positivo, depois de uma trégua temporária no impasse sobre o teto da dívida dos Estados Unidos, o que aliviou preocupações de um possível calote da dívida do governo, enquanto a queda nos preços do petróleo reduzia os temores sobre a inflação mais alta.

O Senado dos EUA parecia perto de um acordo temporário para evitar um calote da dívida federal nas próximas duas semanas, depois que os democratas disseram na quarta-feira que poderiam aceitar uma proposta republicana para neutralizar o impasse partidário que ameaça a economia em geral.

Fonte: G1

https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/10/07/dolar.ghtml